Como comer saudável sem “fazer dieta”

Como comer saudável sem “fazer dieta”

Comer saudável pode ser fácil, acessível e delicioso se você seguir algumas recomendações simples.

Afinal, uma dieta saudável pode ajudar a reduzir o risco de doenças cardíacas, derrames e muitas outras coisas que você preferiria evitar. A boa notícia é que comer corretamente não precisa ser difícil ou exigir que você desista de coisas que você ama. É tudo sobre fazer escolhas inteligentes para criar um padrão geral de dieta saudável.

Aqui estão algumas dicas para ajudar você e sua família a adotarem um estilo de alimentação mais saudável:

INCLUIR
Frutas e vegetais
Grãos integrais
Feijão e Leguminosas
Nozes e sementes
Peixe (de preferência peixe oleoso com ácidos graxos ômega-3)
Aves sem pele e proteínas animais magras
Proteínas à base de plantas
LIMITE
Bebidas adoçadas
Alimentos de sódio e salgados
Gorduras saturadas e colesterol dietético
Carnes vermelhas gordas ou processadas – se você optar por comer carne, selecione cortes mais magros
Carboidratos refinados como açúcares adicionados e alimentos processados
Laticínios integrais e ovos
Óleos tropicais, como coco e óleo de palma
EVITAR
Gordura trans e óleos parcialmente hidrogenados – encontrados em alguns produtos comercialmente cozidos
DICAS

Leia também: Cromofina funciona
Escolha atentamente, mesmo com alimentos mais saudáveis. Ingredientes e teor de nutrientes podem variar muito.
Leia os rótulos. Compare as informações nutricionais nos rótulos das embalagens e selecione produtos com as menores quantidades de sódio, açúcares adicionados, gordura saturada e gordura trans e nenhum óleo parcialmente hidrogenado.
Assista suas calorias. Para manter um peso saudável, coma apenas o número de calorias que consome por meio de atividade física. Se você quer perder peso, ingerir menos calorias ou queimar mais calorias.
Coma porções razoáveis. Muitas vezes isso é menos do que você é servido, especialmente quando comer fora.
Cozinhe e coma em casa. Você terá mais controle sobre os ingredientes e os métodos de preparação.
Procure pela marca Heart-Check para identificar facilmente os alimentos que podem fazer parte de um padrão geral de alimentação saudável.

5 maneiras de manter um estilo de vida mais saudável

5 maneiras de manter um estilo de vida mais saudável

Você acha que, se cuidasse melhor de sua saúde, poderia se sentir melhor e aumentar sua produtividade? É fácil adiar hábitos de vida saudáveis, mas você não precisa esperar que o Ano Novo comece a planejar um estilo de vida mais saudável. Se você acha que precisa melhorar seu estilo de vida, não está sozinho. Ter tempo para reavaliar nossos estilos de vida faz parte da vida!

Leia também: White Max funciona

Embora seja difícil abandonar hábitos antigos, um estilo de vida saudável pode lhe dar mais energia, melhorar a saúde mental e aumentar suas chances de derrotar doenças.

Aqui estão cinco passos que você pode dar para administrar um estilo de vida mais saudável:

1. Inclua frutas e legumes em sua dieta

Adicionando frutas e legumes é uma base perfeita para iniciar uma rotina saudável. Legumes, como folhas verdes e frutas contêm quantidades abundantes de nutrientes, como vitaminas e antioxidantes que ajudam a impulsionar o sistema imunológico e combater doenças que causam toxinas. Os antioxidantes ajudam a combater doenças oculares, promovem a saúde da pele e a saúde geral. A Organização Mundial da Saúde recomenda a ingestão de frutas e legumes como parte regular de sua dieta, para que você tenha uma chance melhor de combater alguns tipos de câncer, doenças e doenças cardíacas. Certifique-se de comer cinco a nove porções de vegetais e frutas variadas por dia.

2. Beba água

Você pode economizar dinheiro e melhorar sua saúde bebendo água ao longo do dia. O líquido natural oferece os benefícios da hidratação, nutrição e melhoria do bem-estar. A água pode limpar as toxinas do corpo, melhorar a função cerebral, energizar os músculos, controlar o ganho de peso e equilibrar a temperatura e os fluidos corporais. Recomenda-se beber cerca de 8 copos ou 64 onças de água por dia.

3. Gerencie sua saúde mental

Quando se trata de construir um estilo de vida saudável, é fácil se concentrar nos aspectos físicos da saúde e ignorar a manutenção mental. Lembre-se de que sua saúde mental é a base da sua saúde geral. É importante gerenciar e avaliar seus sentimentos no dia-a-dia. Se você se sentir negativo em relação aos outros, poderá causar mais infelicidade no trabalho, na escola ou em sua vida social. Algumas maneiras de melhorar sua saúde mental incluem:

Exercício
Socialize com seus entes queridos
Junte-se a um clube
Durma 7-9 horas todas as noites
Faça algo criativo
Se você continuar a se sentir infeliz ou até mesmo deprimido, consulte seu médico ou converse com um profissional sobre maneiras de melhorar sua saúde mental.

4. Destress

Às vezes é benéfico parar, respirar fundo e relaxar. Você pode ajudar a manter sua saúde física e mental, descomprimindo-se de uma escola longa ou estressante ou de uma semana de trabalho. Experimente algumas atividades relaxantes para ajudá-lo a relaxar. Tire proveito da meditação, ouvindo música, lendo, assistindo a uma comédia ou fazendo exercícios. Essas atividades podem ajudá-lo a relaxar e causar sentimentos de felicidade e amêijoa.

5. Exercício

O corpo é verdadeiramente o templo da alma e você não quer que o templo se desfaça! O exercício é uma ótima maneira de estimular a sua saúde e estudos demonstram que a atividade física ajuda a melhorar a longevidade e a saúde geral. Tente exercitar até três vezes por semana. A American Heart Association aconselha por 150 minutos de exercício a cada semana ou uma hora pelo menos três vezes por semana. Escolha um horário conveniente fora do horário. Você pode se exercitar por 30 minutos pela manhã para se energizar para o seu dia.

Lembre-se de manter seus treinos divertidos. Você deve aproveitar seu treino e não sentir que é uma tarefa difícil. Algumas atividades físicas divertidas incluem:

Dançando
Ioga
Aeróbica
Corrida
Caminhada
Essas dicas de estilo de vida podem ajudá-lo a manter hábitos saudáveis ​​e mais felizes. O Branford Hall Career Institute espera que nossos alunos e graduados aproveitem essas dicas e as compartilhem com outras pessoas. Compartilhar saúde e bem-estar com outras pessoas pode ajudar a construir uma comunidade forte e feliz e a levar vidas inteiras!

O Branford Hall Career Insitute oferece aconselhamento de carreira para os alunos em seu blog semanal. Para mais informações sobre nossos programas de treinamento de carreira de saúde (e mais), entre em contato conosco hoje!

Um pensamento sobre ‘5 maneiras de manter um estilo de vida mais saudável’
Millie Hue
Eu gosto que você apontou que fazer coisas que irão ajudá-lo a se desestressar é uma obrigação. Como você mencionou, as atividades relaxantes garantirão que sua saúde física e mental seja mantida. Com isso em mente, estarei procurando por blogs de estilo de vida que possam sugerir coisas que eu possa fazer para me ajudar, especialmente porque estou muito estressado no trabalho devido aos prazos que estamos temendo, uma vez que foram dados em curto prazo.

IMPOTÊNCIA SEXUAL APÓS CIRURGIAS NA REGIÃO PÉLVICA TEM TRATAMENTO

IMPOTÊNCIA SEXUAL APÓS CIRURGIAS NA REGIÃO PÉLVICA TEM TRATAMENTO

Urologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz esclarece sobre recuperação peniana.

Cirurgias para tumores da região pélvica – como câncer de próstata, de bexiga e do reto – podem afetar a vida sexual do homem, dificultando as ereções. Mas isso não quer dizer que a sequela pós-cirúrgica seja definitiva, segundo Dr. Cesar Camara, urologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Saiba mais: Prime Male benefícios

“A reabilitação peniana é possível na maioria dos homens que passaram por procedimentos cirúrgicos capazes de provocar lesões nervosas e dos vasos sanguíneos do pênis. Efeitos que prejudicam a oxigenação da região e causam pequenas cicatrizes que impedem ereções normais”, explica o médico, acrescentando que uma dessas cirurgias que podem afetar a função sexual masculina é a prostatectomia radical, para retirada total da próstata.

A reabilitação

Na reabilitação peniana, são feitas intervenções no paciente para provocar ereções de maneira induzida ao menos duas vezes por semana, mesmo que não sejam rígidas e que não aconteçam relações sexuais. Isso permite o retorno da circulação sanguínea, que oxigenará de forma adequada os corpos cavernosos do pênis – cilindros de sangue que o mantém ereto – até que as ereções naturais voltem a ocorrer.

De acordo com o Dr. Cesar, o programa de reabilitação poderá incluir desde o uso de medicações orais e de dispositivos de vácuo, até injeções penianas e reposição de testosterona. As intervenções são baseadas nas particularidades de cada paciente, na qualidade prévia das ereções e nos objetivos pessoais.

“Quando as ereções naturais deixam de ocorrer por um período prolongado, podem surgir processos inflamatórios relacionados a não ativação da circulação sanguínea peniana. Em alguns casos, surgem pequenas cicatrizes reconhecidas pelos médicos como fibroses. Por isso, é necessário induzir as ereções até que a fisiologia normal dos corpos cavernosos seja restabelecida. Quanto mais cedo o paciente que passou por cirurgia pélvica se submeter ao tratamento, mais rápida e eficiente será a recuperação da sua função sexual”, afirma o médico.

Prostatectomia radical

Na maior parte dos pacientes que passaram pela prostatectomia radical, é possível preservar os feixes nervosos que provocam as ereções. Contudo, para a retirada da próstata, é necessário manipular a região que contém os nervos cavernosos, o que causa uma paralisia localizada, conforme esclarece o especialista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

“Nessas situações, ocorre uma disfunção que pode levar semanas ou meses para plena recuperação. Durante esse período, a inervação que se encontra em processo de recuperação não desencadeia ereções, provocando diminuição da oxigenação dos cilindros cavernosos do pênis que causam a ereção. O início da recuperação ocorre três meses após a cirurgia e pode alongar-se até o período de dois anos. Durante a recuperação, a reabilitação peniana procurará provocar aumento da circulação sanguínea nos corpos cavernosos, revertendo o ciclo inflamatório provocado pela falta de oxigenação durante esse período”, conclui.

10 Passos para o Emagrecimento Saudável

10 Passos para o Emagrecimento Saudável

Sempre falo que, no processo de emagrecimento, o ideal é primeiro buscar a saúde, os hábitos saudáveis, e o emagrecimento será uma consequência dos novos hábitos.

Precisamos considerar a prática de atividades físicas, o gerenciamento do estresse e principalmente investir nosso tempo em entender de alimentação, compreender o básico da alimentação, saber diferenciar proteínas, gorduras e carboidratos.

A proteína é a construção, é o tijolinho da casa, precisamos dela para massa muscular, para a pele, para a produção de hormônios. As gorduras são necessárias para formar hormônios, para desintoxicar o corpo, para nossa imunidade, cérebro. Sobre os carboidratos, considere que todo carboidrato que entrar e não for consumido, queimado, virará gordura. Se tudo o que vier em excesso vira gordura, obviamente a regra aqui é não abusar dos carboidratos. Não podemos viver sem carboidratos, não é possível simplesmente cortar o consumo deles, mas no momento em que sabemos da sua importância na nossa dieta, devemos aprender sobre eles, devemos pesquisar e conhecer os alimentos, principalmente no que diz respeito à sua carga glicêmica.

Conhecendo as cargas glicêmicas, opte sempre pelas cargas mais baixas, pois são mais saudáveis. Proteínas, gorduras e carboidratos, os 3 são essenciais, mas apenas os carboidratos vão virar gordura. E não esqueça do equilíbrio hormonal.

Proponho aqui 10 passos importantíssimos para um emagrecimento saudável:

1. FAÇA SUBSTITUIÇÕES

A primeira substituição seria o glúten, prefira sempre alimentos sem glúten. Mas não adianta se entupir de farinhas todas outras e industrializados! Diminuir glúten é no sentido de diminuir farinhas, onde a de trigo é a pior e mais inflamatória! Diminua o leite, corte o açúcar, aqui recomendo que corte mesmo, tente não substituir, caso não consiga troque o açúcar por Stevia, mas nunca use adoçantes a base de aspartame ou sucralose, sempre prefira os a base de stevia, Taumatina e Xylitol. Substitua todos os óleos por óleo de côco ou banha de côco extra virgem. Com exceção do óleo de côco, todos os outros óleos se transformam em gorduras trans, que são substâncias tóxicas e inflamatórias para o nosso corpo.

Desapegue do refrigerante, considerado o alimento mais tóxico que existe no mercado, verdadeiro veneno feito para viciar. Desapegue dos sucos de caixinha, se você tem sede, beba água, se tem fome, coma a fruta.

2. QUANTAS REFEIÇÕES DIÁRIAS?

Saiba mais: Phytophen

Aconselho que não siga regras aqui. Depende de inúmeros fatores individuais. O fato é que não devemos comer carboidratos em excesso e, só conseguimos realizar este passo, quando pensamos em comer mais proteínas e gorduras boas que combinados, geram saciedade. Opte por carboidratos de baixa carga glicêmica como a batata doce e a maçã, e por boas fontes de proteínas, nas animais as carnes, nas vegetais a quinoa, a lentilha, o feijão branco. Quanto às gorduras, aproveite os benefícios do abacate, das oleaginosas, do coco, azeite de oliva, gema do ovo.

3. FAÇA TESTES

Experimente ficar alguns dias sem glúten por exemplo, fique 24 dias sem ingerir nenhum alimento que contenha glúten, visto que não existe absolutamente NADA dentro do trigo que só exista nele e que seja vital. Passado o teste do glúten, faça o teste da lactose, pois muito comum que alterações intestinais imperceptíveis leve a uma alteração de sua microbiota e passe a gerar inflamação sub-clínica, com má absorção nutricional e desvios de funções metabólicas. Estes são os alimentos que mais comumente têm desequilibrado a integridade intestinal, mas até o Ovo contém uma proteína com possível efeito alergênico (infelizmente, pois o Ovo é o alimento mais completo que a natureza nos fornece). Depois de analisar a sua sensação, você pode decidir se quer estes componentes na sua vida.

4. AVALIE, O MOTIVO PELO QUAL MUDAR A SUA VIDA E APOSTAR NO EMAGRECIMENTO

Agora que já conhece os alimentos, é preciso pensar na necessidade de emagrecer, ou seja, o porque você está fazendo isso. Procure um profissional e tenha uma avaliação séria do que você precisa melhorar, procure orientação para que as perdas sejam apenas de massa gorda e não de massa muscular.

5. UM PASSO DE CADA VEZ.

Uma mudança pequena e constante é melhor do que uma mudança radical e temporária. Estabeleça metas. Um passo de cada vez, se movendo lentamente em direção a sua meta, com certeza é melhor do que não sair do lugar. Não tenha em casa alimentos que nao sejam saudáveis, pois assim não existe riscos de cair em tentação de consumí-los.

6. ATIVIDADES FÍSICAS: POR QUE FAZER?

Como escolher? Nosso corpo não foi gerado para ser sedentário, fomos feitos para viver em constante movimento, nosso corpo é uma máquina maravilhosa que nos proporciona diversas possibilidades de atividades que vão ajudar não apenas na sua boa forma mas também no seu bom humor e qualidade de vida, incluindo o seu sono. De acordo com a sua possibilidade, se tem disponível apenas 1 hora por dia, exercite-se durante esta uma hora, se tiver apenas meia hora, use-a da melhor maneira possível, o que importa é não ficar parado. Uma boa ideia é começar com a caminhada, mas vá além e não dispense a musculação. Caso consiga correr, prefira intervalados (oscilações entre caminhadas e corridas).

7. TEMPERATURA BASAL E SINAIS DE DEFICIÊNCIAS HORMONAIS

É muito importante ser capaz de identificar a existência de alguma alteração hormonal. Desordens hormonais da tireóide são simplesmente diagnosticadas, e são extremamente comuns, muitos são os fatores, stress, alimentação equivocada, contraceptivos. Vou ensinar um teste simples, meça a temperatura maxilar por 5 dias, todas as manhãs, antes mesmo de sair da cama, e faça uma média. Se a média das 5 temperaturas for inferior a 36,5, você PODE ter uma hipofunção da tireóide. Problemas de tireóide devem ser investigados e tratados. Problemas de Testosterona, principalmente entre as mulheres que usam anticoncepcionais, também devem ser investigados. A diminuição dos níveis de Testosterona nos homens também causa muitos efeitos que atrapalham a perda de peso e a saúde. Problemas de sono, também podem indicar alterações hormonais, sendo causa ou consequência de hábitos.

8. QUAL O MELHOR TRATAMENTO PARA EMAGRECER?

96% das pessoas que optam por tratamentos para emagrecer voltam a engordar. Não existe fórmula mágica. Apenas o tempo, a discilpina e a força de vontade podem fazer você emagrecer com qualidade. A melhor dieta? Não se chama dieta, mas sim plano alimentar que se adapte a um estilo de vida saudável! Não acredite em milagres, medicamentos ou dietas que te fazem melhorar por um tempo e depois gerar efeito rebote ainda pior. Mude sua vida!

9. DICAS PRÁTICAS

Beba muita água. Cuide a ingestão de líquidos junto com as refeições. Caso necessite, recorra à suplementação. Opte por companhias que entenda m e participem dos seus hábitos alimentares saudáveis e que não contribuam para lhe tirar do caminho que escolheu. Procure dicas e receitas na internet, estabeleça metas, se interesse pela sua saúde.

10. PORQUE TER O CORPO QUE VOCÊ SEMPRE SONHOU PODE MUDAR A SUA VIDA?

Imagine-se com o corpo que sempre sonhou e pense em como se sentiria. Qual seria a sua sensação ao conquistar o corpo dos seus sonhos?Imagine-se com ele, desfilando por aí, conscientize-se que você estará mais bonito, saudável e feliz. Feche os olhos e mentalize essa sensação todos os dias, durante todo o seu processo de emagrecimento.

8 hábitos e 4 tratamentos para evitar a formação precoce de rugas e linhas de expressão

8 hábitos e 4 tratamentos para evitar a formação precoce de rugas e linhas de expressão

Não tem jeito: mais cedo ou mais tarde, elas vão chegar e se estabelecer na sua vida, ou melhor, na sua pele. Apesar de ser um processo natural de envelhecimento do corpo, as rugas e linhas de expressão não costumam ser bem-vindas. Sorte é que algumas atitudes ajudam a atrasar ou minimizar o surgimento delas.

Em um mundo ideal, a prevenção deve (ou pelo menos deveria) começar por volta dos 25, 28 anos de idade. É nessa fase que surgem os primeiros sinais de definhamento da derme, com as ruguinhas ao redor dos olhos, na testa e o famoso “bigode chinês”, sulcos que vão do nariz aos cantos dos lábios.

“É o momento em que os primeiros cuidados precisam ser tomados, como o uso de cremes antioxidantes e a limpeza adequada, associada ao uso de tônicos”, exemplifica Priscilla Guedes Pecoroni de Almeida, médica dermatologista.

Se essa fase já passou e você não se preocupou com isso, apoie-se no ditado do “antes tarde do que nunca”. Para quem ainda não convive com as marcas acentuadas no rosto, alguns hábitos ajudam a retardar a formação de rugas e linhas de expressão. Mas devem começar a ser seguidos já.

Beba muita água
A derme alterada é uma das primeiras manifestações do organismo com quantidade baixa de líquidos. A ingestão de água deixa a pele hidratada e firme, além de ajudar a eliminar as toxinas. A recomendação é beber, pelo menos, um litro e meio de água por dia, incluindo sopas e chás. “Hidratar-se requer disciplina e torna-se um hábito com o tempo”, destaca Ana Lúcia Recio, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Retire a maquiagem
Dormir com qualquer tipo de make é um atentado à saúde da pele. Por isso, escolha um bom demaquilante ou utilize água micelar para remover base, pó, máscara ou qualquer outro produto. “Além de retirar a maquiagem, a água micelar vai atuar como tonificante”, explica Priscilla. Um bom hidratante adequado para seu tipo de pele finaliza o ritual de maneira correta.

Faça limpeza facial
De acordo com Ana Lúcia, é importante a realização de limpeza facial pela manhã e à noite, preferencialmente com sabonetes infantis líquidos ou produtos próprios para a pele do rosto. Antes de dormir, o adequado é finalizar o procedimento com água mineral, já que o líquido da torneira possui agentes de tratamento que podem ressecar a pele. “Coloque em um borrifador ou pequena quantidade na mão e aplique no rosto. Vai notar que a pele ficará menos seca só com este simples passo”, afirma. Para finalizar, recomenda-se também aplicação de hidratante apropriado.

Saiba mais: Proteína asiática comprar

Use protetor solar
Adotar um filtro para os raios solares é fundamental para garantir a saúde e uma pele sem marcas. Resumindo: os protetores solares devem ser usados diariamente. “Quem tem pele normal a seca pode usar um antioxidante antes do filtro, mas alguns protetores já têm esse ativo na formulação”, observa Ana Lúcia. A proteção é necessária porque, a longo prazo, a exposição exagerada ao sol leva ao câncer de pele (principalmente em pessoas mais claras) e provoca asperezas, manchas e rugas.

Você já conhece o programa de desconto em medicamentos do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon? Clique aqui para saber mais.

Relaxe a musculatura
Estudos científicos mostram melhoras das marcas de expressão com exercícios faciais. Entretanto, ainda não há um protocolo a ser seguido, segundo Ana Lúcia. Mas algumas práticas podem ajudar, como não franzir a testa ao sol e usar óculos escuros. “Entenda onde estão as marcas e tente relaxar o rosto todos os dias. Faça uma massagem suave e aleatória para relaxar a musculatura facial. As marcas não somem, mas podem melhorar. Além disso, há a sensação de relaxamento.”

Evite o álcool
Em excesso, bebidas alcoólicas aceleram o processo de envelhecimento da pele, uma vez que o álcool estimula a produção de radicais livres. “Em contato com as células, danificam a estrutura delas, causando envelhecimento precoce e flacidez”, explica a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Durma bem
A falta de sono compromete o reparo e regeneração da pele. No descanso, há a produção natural da melatonina, como parte da defesa do organismo contra os radicais livres – ao lado da glutationa, do superóxido dismutase e da catalase. “É durante o sono também que ocorre a produção do hormônio de crescimento IGF1, responsável por regular a insulina, evitando assim que altos índices de níveis glicêmicos envelheçam nosso tecido e provoquem inflamação”, acrescenta Claudia.

Atente à alimentação
Determinados alimentos melhoram a saúde da pele e impactam a prevenção de rugas e linhas de expressão, segundo a dermatologista Fernanda Nichelle, pós-graduada em dermatologia estética avançada. São eles:

– castanha-do-pará, que é fonte de vitamina E e selênio e ajuda no rejuvenescimento celular;

– espinafre, com ferro, clorofila, magnésio, fibra, proteína e vitaminas A, C, E e luteína, protege dos danos dos raios solares;

– tomate, que melhora a microcirculação, devido ao licopeno;

– beterraba crua possui um elemento chamado ácido carboxipirrolidônico que ajuda a manter as células bem hidratadas;

– “O salmão é fonte de vitamina D e muito ômega 3, ácido graxo que ajuda a melhorar inflamações na pele”, diz Fernanda;

– sementes de abóbora e girassol são ricas em selênio e proteína (que adiam o surgimento de rugas), vitamina E (mantém a pele hidratada) e magnésio (reduz os níveis de estresse);

– açaí, cranberry e goji berry, entre outras berries, são fontes de antioxidantes e evitam que os radicais livres ataquem as células da pele e tirem sua elasticidade.

“O consumo diário indicado deve ser calculado e orientado por um médico ou nutricionista”, alerta Fernanda.

Tratamentos ajudam a reduzir vincos

A prevenção é a forma mais eficiente e barata de retardar o aparecimento de rugas e linhas de expressão, como lembra a médica Íris Flório, pós-graduada em estética médica, dermatologia e cirurgia dermatológica. Mas se as marcas já existirem no rosto, algumas intervenções podem trazer resultados satisfatórios. Confira:

– Peeling químico

Os peelings químicos utilizam várias substâncias ativas, como ácido glicólico, retinóico, tricloroacético e fenol. “Dos tratamentos para rejuvenescimento da pele, o peeling é bastante acessível. O ácido, seja ele qual for (com exceção do fenol), é um dos tratamentos mais baratos feitos em consultório”, comenta Íris. Há três intensidades: superficial, médio e profundo, sendo os dois últimos mais indicados para casos de rugas.

O procedimento leva à descamação da pele, promovendo a regeneração. Também estimula a produção de colágeno. Os resultados podem ser vistos já nas primeiras sessões e as repetições, bem como os protocolos e os tipos de ácidos a serem usados, serão definidos pelo profissional, diante do objetivo da intervenção e do estado da pele do paciente. Importante: alguns procedimentos não podem ser realizados em peles claras e outros não têm efeito sobre peles escuras.

– Toxina botulínica (botox)

As primeiras rugas são chamadas dinâmicas, pois só surgem com a movimentação facial. Com o passar do tempo, tornam-se estáticas, percebidas mesmo no repouso dos músculos faciais. “A toxina botulínica faz com que as rugas dinâmicas não se tornem estáticas, pois atua paralisando ou diminuindo a força de contração da musculatura em que ela for introduzida”, explica a dermatologista Priscilla Guedes Pecoroni de Almeida. Wendell Uguetto, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein, acrescenta que a aplicação é feita através de várias injeções na pele, dentro da musculatura da mímica facial, com uma agulha pequena e extremamente fina. “A região mais bem tratada é a da testa e pés de galinhas”, diz ele.

– Ácido hialurônico

Indicado para a região do sulco nasolabial e “bigode chinês”, o preenchimento com ácido hialurônico é feito em consultório, sob anestesia tópica ou local com algumas picadas no plano profundo da pele. “O efeito é imediato e tem duração de 6 a 12 meses, período o que a substância vai sendo absorvida pelo organismo”, explica o especialista. Passado o período, recomendam-se novas sessões.

– Laser de CO2

Pode ser aplicado de forma ambulatorial (com anestesia tópica) e provoca um peeling superficial na pele, suavizando rugas de repouso. Quando é mais profundo, aconselha-se ser realizado em centro cirúrgico com anestesia geral. “Após o procedimento, a pele fica avermelhada e descamativa por até 15 dias e deve-se evitar o sol por, pelo menos, 1 mês”, avisa o médico. As rugas vão sendo eliminadas gradativamente nas aplicações, feitas a cada 4 meses.

5 dicas para os pés ressecados: como hidratá-los?

5 dicas para os pés ressecados: como hidratá-los?

Como você bem deve saber, querida amiga, a região dos pés não possui glândulas sebáceas, portanto, a ocorrência de pés ressecados são muito frequentes, principalmente na terceira idade.

Com isso, fissuras e rachaduras causadas pelo ressecamento os deixam com um aspecto feio, e podem atingir a sua autoestima. Algumas conhecidas, inclusive, já deixaram de usar sandálias e chinelos em decorrência de pés machucados.

Porém, não se preocupe! Nem tudo está perdido. Leia abaixo cinco dicas valiosas de produtos que você já deve ter em casa (ou deveria, ao menos), baratos e disponíveis nos comércios mais próximos.

Leia também: pé ressecado tratamento caseiro

Fique de olho e acabe de vez com os pés ressecados. Vem!
#1 Mergulhe de cabeça nos óleos vegetais
Como já comentamos com você por aqui, os óleos contêm ácidos graxos e vitamina E, auxiliando em várias funções do corpo humano. Uma delas é a hidratação de pés rachados. Ressecamentos podem ser tratados com o Óleo de Coco ou Óleo de Oliva, por exemplo, eliminando o tão inconveniente calcanhar rachado.

#2 Invista na Banana (como?)
Isso mesmo! Veja essa receita caseira: amasse a banana bem madura, fazendo uma pasta homogênea. Em seguida, higienize os pés (bem limpinhos, hein?) e aplique a pasta, deixando-a agir por 15 minutos. Lave os pés com água quente e, após, coloque-os em água gelada. Em algumas semanas, depois de repetir o processo diariamente, você notará a diferença.

#3 A Vaselina também pode ajudar!
Ela dispensa apresentações. Trate os pés ressecados utilizando a pedra pome e aplicando a vaselina em seguida. Coloque meias para ajudar na hidratação.

#4 Ahh, não se esqueça do Mel
Coloque uma xícara de mel em meio balde de água morna e mergulhe os pés. Retire-os e seque-os. Simples assim.

#5 Cremes para os pés
A opção mais comum – e fácil, pois basta aplicá-los para ver ótimos resultados – para os pés que precisam ser tratados é o creme. Eles protegem a pele e levam à região uma hidratação ímpar, além de ser um verdadeiro esfoliante. Ativos como o Ácido Salicílico e a Ureia tornam sua ação ainda mais eficiente.

8 hábitos diários indispensáveis para manter sua pele saudável

8 hábitos diários indispensáveis para manter sua pele saudável

Fique atenta: do uso de produtos adequados à escolha do que vai ao prato, muitos fatores interferem na saúde e na beleza de sua pele

Absolutamente tudo que fazemos interfere de alguma forma no organismo – logo, muitas de nossas ações têm impacto direto sobre a pele, que é o maior órgão do corpo humano.

Conversamos com a dermatologista Helua Gazi, da Clínica Helua Gazi de Dermatologia, e com a biomédica esteta Monica Batista, especializada em Harvard, sobre quais são os bons hábitos diários para manter a pele saudável e, consequentemente, bonita. Saiba quais são e já adote os que não fizerem parte de sua rotina.

Usar somente produtos adequados ao seu tipo de pele
É preciso conhecer sua pele. Ela é normal, seca, mista ou oleosa? Se você não tiver ideia, consulte uma dermatologista ou uma médica especializada em pele para tirar essa dúvida.

Sabendo o tipo de pele, você pode partir para os produtos desenvolvidos especialmente para ele. Monica dá dicas gerais para guiar suas escolhas:

Leia também: Dicas para pele saudável

– Pele mista se dá bem com produtos à base de aloe vera, que retiram a oleosidade na medida certa e sem deixar a área normal ressecada;

– Pele oleosa precisa de tratamento especial, devido à tendência à acne e à produção de mais óleos que o normal, mas via de regra os produtos à base de enxofre ou de chá verde são benéficos para ela;

– Pele seca deve receber hidratação redobrada, o que os produtos à base de mel, leite e aveia proporcionam; e

– Pele normal é a mais tranquila no que diz respeito à escolha dos produtos, que normalmente são neutros e com alguns agentes hidratantes.

As informações sobre a que tipo de pele um produto é destinado e quais são seus princípios ativos estão sempre bem visíveis nos rótulos. Dar atenção a elas evita problemas como irritações, alergias e efeitos contrários ao que se deseja. Por exemplo: um produto para peles oleosas pode causar descamações em peles secas, assim como um produto para peles secas pode agravar a oleosidade das peles oleosas.

Ter uma rotina de limpeza da pele do rosto

(liza5450/Thinkstock)

Normal, seca, mista ou oleosa, a pele do rosto deve ser limpa duas vezes ao dia: uma de manhã (de preferência logo ao acordar) e uma à noite (antes de dormir). “A pele precisa de rotina. Limpar, tonificar, hidratar e tratar devem ser encarados como um ritual, um exercício diário mesmo”, defende Helua.

É bem simples. Primeiro lava-se o rosto com água e sabonete adequado, como foi explicado ali em cima. Em seguida aplica-se adstringente (para peles oleosas), tônico (para os outros tipos de pele) ou água micelar (para todos os tipos de pele). Para finalizar, hidratante – e atenção: todas as peles precisam de hidratante, mesmo as oleosas.

O procedimento da noite pode ser complementado com a aplicação de produtos antioxidantes, clareadores de manchas ou regeneradores celulares. Essas funções são conseguidas com ácidos (normalmente o retinoico, o glicólico ou o azelaico), que não devem ser aplicados quando há exposição aos raios solares.

Já a rotina do dia deve ser finalizada com a aplicação do protetor solar. Vamos falar um pouco mais sobre ele!

Usar protetor solar diariamente
O protetor solar evita a ação dos raios UVA e UVB sobre a pele, prevenindo o envelhecimento precoce e o câncer de pele. E tem mais: ele também protege contra o aparecimento de manchas, flacidez e rugas.

Hoje em dia, é obrigatório aplicar protetor solar no rosto e no corpo mesmo que o destino não seja a piscina ou a praia. Isso mesmo: tem que passar para ir trabalhar, estudar ou circular pela cidade.

Ao comprar seu filtro solar, certifique-se de que ele tenha proteção contra raios UVB (pelo FPS, que as especialistas recomendam que seja 30) e contra raios UVA (pela presença de sinais de “+” no rótulo – podem ser até três).

E tem um detalhe bem importante: providencie um protetor solar específico para o rosto e outro para o corpo. A pele da face é mais delicada e precisa de um produto que respeite essa diferença. Só use o filtro solar do corpo no rosto se não houver outra maneira de se proteger.

Hidratar o corpo de dentro para fora

(m-imagephotography/Thinkstock)

Uma ajuda interna à ação externa de produtos para a pele é a hidratação do organismo, ou seja, beber água. O corpo que não é hidratado adequadamente se reflete em uma pele flácida e sem viço. E a água ingerida também ajuda a eliminar toxinas, deixando a pele menos propensa a cravos, espinhas e marcas em geral.

Comer alimentos que façam bem à pele
Além da hidratação, a alimentação auxilia na manutenção da saúde e da beleza da pele. Os principais alimentos são:

– Frutas vermelhas (morango, amora, framboesa etc.), ricas em vitamina C e cianidina, elementos que previnem o envelhecimento precoce da pele, o excesso de oleosidade e a formação de acne;

– Abacaxi, anti-inflamatório que ataca acne e alergias;

– Cenoura, que revitaliza a pele por ser rica em ácido lipóico; e

– Salmão, rico em vitamina D e ômega-3, que ajudam a prevenir o câncer de pele ao combater o crescimento desordenado das células.

Colocando-os nas refeições e evitando os vilões da pele – farinha branca, açúcar refinado e frituras –, é possível turbinar os efeitos dos produtos de limpeza e tratamento que você escolher aplicar na pele.

Sempre tirar a maquiagem antes de dormir

(shironosov/Thinkstock)

Por mais cansada que esteja, reserve uns minutinhos do fim do dia para a retirada da maquiagem e a rotina de limpeza da noite. Dormir sem maquiagem evita a obstrução dos poros, o aparecimento de cravos e espinhas, o aumento da oleosidade, a diminuição do viço e o envelhecimento precoce da pele.

Quando você usa maquiagem, apenas lavar o rosto com água e sabonete não é suficiente; você precisará primeiro remover a maquiagem com produtos específicos para esse fim e em seguida partir para a rotina de limpeza com sabonete, adstringente/água micelar/tônico e hidratante.

Ter boas noites de sono
A pele precisa do período de repouso do corpo para se recuperar das agressões do dia, como a poluição e o sol. O resguardo da noite é favorável à renovação celular, à oxigenação e à recepção dos princípios ativos dos cremes de tratamento. Uma noite bem dormida é, por si só, um tratamento para a pele.

Consultar-se com especialistas e manter o check-up em dia
Uma ida a uma médica especializada no tratamento da pele é boa para que seja feito um diagnóstico do estado de saúde da sua pele e para que ela possa cuidar pontualmente de eventuais problemas, como manchas e acne.

“No consultório, também podemos receitar produtos para serem manipulados ou, se a paciente preferir, esclarecer quais são os produtos de farmácia indicados para a pele dela, explicar as diferenças entre o que há à venda. Algumas mulheres preferem comprar tudo pronto, é um direito delas, e uma de nossas funções é ajudá-las a escolher as melhores alternativas das melhores marcas”, afirma Helua.

Veja também

SAÚDE
Além do ginecologista: 11 médicos importantes na saúde da mulher
query_builder20 out 2017 – 19h10
Estar com o check-up em dia também ajuda muito a ter uma pele sempre saudável. Monica explica que “se algo vai mal, logo percebemos na pele. Problemas hormonais, por exemplo, refletem em acne no rosto”. Passar anualmente pela ginecologista e pela endocrinologista, portanto, é importante também para a saúde e a aparência da pele.

Como identificar problemas de pele em bebês

Como identificar problemas de pele em bebês

Manchas vermelhas espalhadas, bolinhas brancas, manchinhas vermelhas e a preocupação dos pais: o que é isso na pele do meu bebê? Saiba diferenciar e saber como agir – e não, não realize nenhum tratamento sem orientação profissional. Por Juliana Couto

Leia também: Problemas de pele causas

Quer ver uma mãe preocupada? Espera, então, aparecer bolinhas na pele do bebê: brancas, protuberantes, espaçadas, vermelhas, podem ter vários significados e deixam a mãe de cabelos em pé em preocupação. Uma das primeiras ações a ser feita é cortar da dieta da mãe, caso ela amamente, leite e derivados, e também da alimentação do bebê, caso ele já ingira tais alimentos, para descartar precocemente a possibilidade de Alergia a Proteína do Leite de Vaca (APLV). Não, nem toda bolinha na pele do seu filho está ligada à alimentação. Por isso, o taofeminino conversou com o pediatra Aleksandro Ferreira e com a dermatologista Amanda Hertz sobre os principais problemas de pele em bebês – e também com mães que sentiram na pele, literalmente, a preocupação com seus filhos. Há problemas que normalmente aparecem na pele do bebê até os dois anos de idade e que possuem tratamentos específicos, assim como descrições distintas.

Dermatite de fralda
O pediatra Aleksandro Ferreira, pai de Lara, de um ano e oito meses, e a dermatologista Amanda Hertz explicam, de primeira, que um dos principais problemas de pele até os dois anos é a dermatite de fralda, que pode ser evitada com trocas de fraldas frequentes, a fim de impedir o contato prolongado com urina e fezes e não irritar a pele do bebê. Segundo eles, cremes de barreira (pomadas preventivas de assadura) também ajudam a prevenir a dermatite de fraldas descartáveis. E lembram que lenços umedecidos, principalmente os com perfumes, devem ser evitados, pois também podem irritar a pele do bebê. O recomendado é que limpeza na área seja realizada com fralda com água e algodão.

Dermatite atópica
De acordo com Aleksandro e Amanda, é uma dermatose frequente na infância que acomete aproximadamente 20% das crianças e é caracterizada por ressecamento e coceira da pele e lesões típicas de acordo com a idade. Na fase do lactente é comum o acometimento da face e áreas extensoras como joelho e cotovelo. Já nas crianças e adolescentes, acomete mais as áreas flexoras de dobras. Crianças com dermatite atópica podem apresentar outros sinais de atopia como rinite e asma. A base do tratamento da dermatite atópica é a hidratação da pele e uso de sabonetes suaves, após o banho com a pele ainda úmida deve-se usar hidratante (sem cheiro). “O objetivo é manter a barreira cutânea da pele íntegra, caso não melhore com essas medidas, deve –se procurar um médico para uso de tratamentos específicos”, explicam os dermatologistas.

© iStock
O diagnóstico de dermatite atópica para Gustavo, de um ano e dois meses, filho de Gabriela Castanheira (SP), 35, só veio aos quatro meses, quando o pequeno chegou a ter feridinhas no pescoço (de tanto coçar), apesar da irritação na pele ter começado quando ele ainda era recém-nascido. Gabriela conta que essa irritação vai e vem. “Se está calor é porque sua muito, aí aparece. Se está frio é por causa do tecido em atrito com a pele, aí aparece. Principalmente nas dobrinhas. Então, o pescocinho dele é muito atingido. Cortamos todos os cosméticos e produtos típicos de bebê e usamos só hipoalergênicos, sem perfume, sem corante e nada desse tipo. Além disso, banhos rápidos, não muito quentes e muita hidratação. As roupinhas têm que ser 100% algodão”, finaliza.

Dermatite seborreica
Caracterizada por lesões descamativas e avermelhadas, pode apresentar escamas esbranquiçadas ou amareladas. Localizadas principalmente no couro cabeludo (conhecida como crosta láctea), região retro auricular, região central da face e em alguns casos axilas, e pescoço. Aleksandro e Amanda explicam que sua etiologia ainda está sendo estudada, acredita-se que está associada ao fungo Malssesia sp. e apesar de ter o mesmo nome, não está associada com a dermatite seborreica do adulto. A dermatite seborreica na infância geralmente é autolimitada entre os quatro e seis meses de vida. A recomendação de Aleksandro e Amanda é usar óleos infantis 30 minutos antes do banho no couro cabeludo para amolecimento das crostas.

Dermatite de contato
Reação inflamatória na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação ou alergia. Existem dois tipos de dermatite de contato: a irritativa e a alérgica. Segundo Aleksandro e Amanda, a dermatite irritativa é causada por substâncias químicas irritantes. “Pode aparecer na primeira vez em que entramos em contato com o agente causador e as lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato. A dermatite alérgica de contato aparece após repetidas exposições a um produto ou substância. Ela depende de ações do sistema de defesa do organismo, e por esse motivo pode demorar meses a anos para ocorrer, após o contato inicial. Essa forma de dermatite de contato ocorre, em geral, pelo contato como produtos de uso diário e frequente, como perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha, entre outros. “ A recomendação é que se use na pele da criança produtos suaves e de acordo com a idade, com o objetivo de diminuir a dermatite de contato.

© iStock
Brotoeja
Nome popular da miliária, é uma dermatite inflamatória causada pela obstrução das glândulas sudoríparas, o que impede a saída do suor. O que a favorece? Ambientes quentes e úmidos, o excesso de roupas e agasalhos e febre alta favorecem o aparecimento de lesões, que no geral costumam aparecer no tronco, no pescoço e nas axilas. De acordo com Aleksandro e Amanda, o tratamento da brotoeja leva em conta as características das lesões, o local onde se instalaram e a idade do paciente. “Em crianças pequenas, por exemplo, pode ser utilizado medidas para refrescar a pele, a fim de evitar a transpiração excessiva, com o objetivo de aliviar o desconforto e melhora das lesões. Caso não melhore, deve-se procurar um médico. Para prevenção deve-se evitar usar muita roupa, principalmente em dias quentes e em crianças. Sempre que possível, use roupas de algodão ou fibra natural, roupas sintéticas costumam reter mais calor e o suor”.

Dayane Westhofer (SP), 22, conta que foram vários testes de tratamento popular até Davi, de quatro meses, ser diagnosticado com miliária. As bolinhas apareceram aos poucos e em 48 horas começaram a se espalhar pelo corpo. “Uma tia me disse que era de respirar em cima dele e realmente eu estava dormindo abraçada com ele, porque ele estava passando por um pico de crescimento e estava bem chatinho. Parei de dormir abraçada com ele, mas deu segunda, terça, quarta e só aparecia mais e mais. Em um grupo de mães, me falaram algumas coisas para testar e que provavelmente era de calor para eu parar de encher ele de roupas. Aqui onde moro é pé de serra então é muito frio, mas comecei a agasalhar menos ele”, ela conta. Sem resultado. Ao usar pasta d’água, ela percebeu que ele estava começando a se coçar e nos dias seguintes, até depois de usar óleo de coco, ele seguiu se coçando. Compressa fria ajudou ao bebê não ficar irritado. “Dei banho com aveia e amido de milho por dois dias e levei numa dermatologista, que me disse ser miliária e que eu estava fazendo bem em dar banho com aveia e amido de milho, porque a aveia hidrata e o amido seca as bolinhas. Ela receitou um hidratante e um sabonete específicos que eu não comprei pelo custo alto. Continuo dando banho com aveia e amido e depois do banho espremo a aveia na minha mão e passo onde tem bolinhas, no rosto, pescoço, tórax e costas. Com isso, parou de aparecer e ele está coçando menos”, finaliza.

Roséola
Infecção viral com resultado na pele associada ao vírus herpes tipo 6, a Roseola infantum, ou exantema súbito, é caracterizada por febre alta de três a quatro dias. Após a queda da temperatura ocorre o surgimento de lesões na pele (exantema). De acordo com Aleksandro e Amanda, as crianças geralmente mantêm um bom estado geral.

Candidíase
Causada pelo fungo C. albican, se prolifera em ambiente úmido e quente. Manter as fraldas limpas e secas diminui o risco de candidíase. Aleksandro e Amanda recomendam ficar atento a vermelhidão, áreas maceradas e esbranquiçadas. Muitas vezes, a candidíase está associada a dermatite de fraldas. A candidíase na área de fraldas pode ser tratada com antifúngicos tópicos.

Manchas de nascimento
Geralmente na face e região da nuca, são consideradas má formações vasculares que desaparecem espontaneamente entre o primeiro e terceiro ano de vida. A mancha mongólica (melanose dérmica) aparece no nascimento ou nas primeiras semanas de vida, é uma mancha acinzentada ou cinza azulada que ocorre nas costas e nádegas. Segundo os dermatologistas, essas manchas não são consideradas doenças, são muito comuns e geralmente somem na primeira infância.

© iStock
Hemangioma
Primeira informação: hemangioma da infância não pode se tornar câncer de pele e é uma lesão vascular proliferativa. A história natural do hemangioma da infância, segundo os especialistas, é a seguinte: “o bebê nasce sem lesão ou com uma mancha. A mancha prolifera nas semanas seguintes, tornando-se uma placa ou uma tumoração. A lesão cresce de forma acelerada nos dois primeiros meses e mais lentamente até aproximadamente o oitavo mês de vida. Após este período ocorre a estabilização da lesão que dura até um ano e meio de vida”. Após esse período, há regressão lenta até os 10 anos de idade, momento em que 90% dos hemangiomas desaparece completamente. A maioria das lesões são pequenas. “Por isso, muitas vezes a conduta é expectante e conservadora. Lesões grandes ou em área de olhos, face, genital, mamas (principalmente nas mulheres) podem ser tratadas. Atualmente o tratamento do hemangioma apresenta grandes avanços e um médico deve avaliar a lesão para decidir a melhor conduta”, finalizam.

Noah, filho de Debby Souza (SP), 38, nasceu de cesárea, com 41 semanas e dois dias. Somente na segunda semana de vida que a mãe viu pequenos pontinhos vermelhos no pescoço – que foram crescendo conforme ele foi crescendo. “Aos três meses, já apresentava uma mancha alta. O médico diagnosticou hemangioma e disse que a possibilidade de sumir é grande. Conversei com várias mães sobre o assunto e decidimos não fazer o tratamento com medicamento. O medicamento é bem forte e com resultados rápidos”. Mas os pais de Noah optaram por fazer um tratamento homeopático e hoje, aos 14 meses, apresenta resultados. “Mesmo que o tratamento seja mais lento, decidimos não optar pelo medicamento pois o hemangioma e no pescoço e não tem comprometido a saúde dele. Faço acompanhamento com o dermatologista a cada três meses. Se o tratamento não funcionar, vamos optar pelo tratamento a laser no futuro, quando ele estiver maior”, conta.

Sinais de alergia de alimentos? Muito cuidado!
Seu filho segue com manchas pelo corpo que não são compatíveis com alguma das descrições acima? Observe, porque se junto com as manchas aparecem sintomas respiratórios ou gastrointestinais, pode ser alergia alimentar. Aí, mãe, aí, pai, a recomendação ir ao médico e não adotar nenhum tipo de medida sem passar com um profissional. Aleksandro e Amanda explicam que lesões de pele associadas a ingestão de alimentos prévios devem ser avaliadas por alergistas para evitar riscos para criança e também dietas restritivas. “É muito comum encontrarmos pacientes com dietas restritivas de vários alimentos sem terem ido a um médico, podendo causar danos nutricionais a criança”, explicam.

© iStock
Suavidade sem excessos
A pele dos bebês é suave e os cuidados com ela devem seguir esse padrão. Com alta capacidade de absorção de produtos químicos, deve-se usar apenas produtos próprios para idade. Lembrete: filtro solar são liberados a partir dos seis meses – roupas e chapéus adequados são cuidados importantes com o sol. Em relação aos produtos, é importante usar produtos próprios para a idade, sabonetes suaves e somente nas regiões necessárias para asseio. Buchas e esponjas são descartadas porque agridem a pele da criança. Sabonetes de alta limpeza, denominados antibacterianos (comuns no mercado) também devem ser evitados no banho da criança. Para o cabelo, somente shampoos e condicionadores infantis sem excesso. Para crianças com pele mais seca, é recomendado uso de hidratantes sem cheiro, próprios para a idade. Sem excessos.

FLACIDEZ: SAIBA O QUE É E QUAIS AS PRINCIPAIS CAUSAS DO PROBLEMA DE ENVELHECIMENTO DA PELE

FLACIDEZ: SAIBA O QUE É E QUAIS AS PRINCIPAIS CAUSAS DO PROBLEMA DE ENVELHECIMENTO DA PELE

Leia também: Flacidez como tratar

TELA CHEIANext
A flacidez acontece por conta da perda de colágeno e elastina na pele (Foto: Shutterstock)Alterações hormonais, vício de cigarro e exposição solar também contribuem para a flacidez da pele (Foto: Shutterstock)A proteção solar e o uso de produtos com retinol e elasti-flex são chave para prevenir e combater o problema (Foto: Shutterstock)A proteção solar e o uso de produtos com retinol e elasti-flex são chave para prevenir e combater o problema (Foto: Shutterstock)
instagram
MAIS INSPIRAÇÕES
A flacidez acontece por conta da perda de colágeno e elastina na pele (Foto: Shutterstock)
A flacidez acontece por conta da perda de colágeno e elastina na pele (Foto: Shutterstock)Alterações hormonais, vício de cigarro e exposição solar também contribuem para a flacidez da pele (Foto: Shutterstock)A proteção solar e o uso de produtos com retinol e elasti-flex são chave para prevenir e combater o problema (Foto: Shutterstock)
QUERO ESSE
Idade Expert 45+
IDADE EXPERT 45+
COMPRE
Mais cedo ou mais tarde, os primeiros sinais da idade começam a aparecer na pele. Além das rugas, linhas de expressão e manchas, a flacidez é outro dos indicadores do envelhecimento precoce, mas que com os cuidados certos pode ser combatida. Para entender um pouco mais sobre esse fenômeno que acontece na pele, entenda a opinião das dermatologistas Tatiane Curi e Lilia Guadanhim sobre o que é a flacidez e quais as suas causas!

FLACIDEZ É CAUSADA PELA DIMINUIÇÃO DAS FIBRAS DE COLÁGENO E ELASTINA DA PELE
A flacidez é a falta de firmeza da pele, que acontece por conta de vários processos internos. A principal causa desse problema é genética e se deve ao envelhecimento natural da pele. “Com a idade e o passar dos anos, é normal as pessoas apresentarem uma perda e diminuição das fibras de colágeno e elastina, que são os tecidos que dão sustentação e firmeza à pele”, conta a dermatologista Tatiane Curi. “Com aproximadamente 50 anos de idade, o organismo produz somente 35 a 40% do colágeno necessário para deixar a pele firme”, explica.

No resto do corpo, no entanto, muitas vezes a flacidez se deve também ao sedentarismo. “A diminuição do tônus muscular, decorrente da falta de atividade física também contribui para o problema”, explica a dermatologista Lilia Guadanhim.

FATORES HORMONAIS, TABAGISMO E ALIMENTAÇÃO NÃO EQUILIBRADA TAMBÉM PODEM CAUSAR FLACIDEZ
Além dos processos genéticos, existem vários fatores que aceleram o envelhecimento da pele e que, consequentemente, também prejudicam a formação de colágeno e elastina. “Principalmente a exposição solar excessiva e o tabagismo aumentam a degradação de colágeno. Fatores hormonais, agravados especialmente após a menopausa, são outros responsáveis”, explica Lilia.

A dermatologista Tatiane Curi ainda inclui os cuidados alimentares nessa lista: “Uma alimentação pobre em proteínas, o estresse e algumas doenças enzimáticas ou degenerativas também desencadeiam uma quebra precoce ou degeneração gradual do tecido elástico e fibras colágenas, causando a tão temida flacidez”.

Pomadas para assaduras

Pomadas para assaduras

Esse post é dedicado às pomadas de assaduras para bebês que uso aqui em casa na Alice.

Quando eu estava grávida fui procurar saber na internet e com amigas, também grávidas ou que tiveram filhos recentemente, sobre qual pomada usar para assaduras em bebês. Queria saber qual era a melhor em custo/benefício e vi que citavam duas como as mais usadas internacionalmente. Uma é a A+D e a outra é a Desitin.

Dei a sorte da minha irmã fazer uma viagem para o exterior quando eu estava com uns 6 meses de gravidez e pedi a ela que trouxesse para mim. Mas pela internet você também consegue comprar (Mercado Livre, Instagram, AliExpress, Amazon). Se encontrar aqui no Brasil irá pagar mais caro por elas.

Ela trouxe 2 potes de pomada A+D, 1 pote de pomada Desitin roxa e uma bisnaga Desitin também roxa e 1 pote de pomada Aquaphor.

Leia também: Hipoglós para assaduras

Essa pomada é transparente e tem um cheirinho agradável. É cremosa, fácil de passar e de retirar. É recomendada para o dia a dia para prevenção de assaduras, pois também existe a A+D azul que é para casos onde a assadura já está mais crítica. Quando troco a fralda da Alice a pomada ainda está lá protegendo e realmente não deixa assar a pele do bebê. Uso essa pomada também debaixo das axilas da Alice e em outras dobrinhas quando aparece um assadinho, é tiro e queda.

Esse pote contém 454g mas você também encontra em forma de bisnaga. Tem 15,5% de lanolina e vitaminas A e D.

Um pote desse durou aqui em casa quase 7 meses. Dura muito! Vale a pela, ela realmente é muito boa.

Preço: O pote de 454g sai aproximadamente por 11 dólares e a bisnaga com 113g por 5 dólares nos EUA.

Desitin roxa
pomada-desitin-para-higiene-do-beb-tratamento-8249-MLB20002488697_112013-Odesitinbisnagadesitin

A pomada Desitin é a mais usada e indicada por pediatras nos EUA. A Desitin roxa Maximum Strengh (a que tenho aqui em casa) tem a consistência da nossa pomada Hipoglós, até o cheiro é muito parecido. É mais consistente e branca. É fácil de passar e forma uma camada protetora de secagem rápida, porém eu achei um pouco mais difícil de limpar, mas com algodão e água morninha sai. Ela é indicada para assaduras mais graves ou de uso noturno. Achei muito boa para passar quando o xixi ou o cocô ficam mais tempo na fralda do que deveriam e já na próxima troca não se encontra mais vermelhinhos no bumbum.

O pote possui 454g e a bisnaga 113g.

Existe também a Desitin azul Rapid Relief, usada no dia a dia, mas como já tenho 2 potes a A+D, não era necessário mais uma pomada para o dia a dia, uma vez que essas pomadas duram muito!

A Desitin azul Rapid Relief é mais cremosa, também da cor branca e cheirinho clássico de Hipoglós. A diferença dela para a Desitin roxa é apenas na concentração de óxido de zinco, ingrediente adstringente e antisséptico, que protege e cicatriza a pele, comum na grande maioria das pomadas contra assaduras. Na azul, mais suave, sua composição é de 13%, enquanto que na roxa é de 40%.

Preço: Nos EUA você encontra o pote de 454g da Desitin roxa Maximum Strengh por 25 dólares e a bisnaga por 10 dólares.

Aquaphor Ointment
Aquaphor-beb&ecircaquaphor

Essa pomada não estava na lista, mas minha irmã trouxe e eu gostei. Intercalei com a A+D para testar e está dando o mesmo resultado, pele lisinha e sem assaduras. A Aquaphor é transparente, viscosa e não tem cheiro. É absorvida rapidamente pela pele e também é encontrada em bisnaga. Uso no dia a dia, apesar de já ter lido que é para assaduras mais graves.

Achei interessante que nos EUA muitas pessoas, principalmente mulheres, usam essa pomada para a pele. Ela hidrata os lábios evitando ou tratando rachaduras, tira o inchaço do contorno dos olhos e diminui pontos avermelhados da pele típicos de alergias e peles sensíveis. Vale a pena ou não ter em casa? rsrs

Preço: nos EUA você compra por 15 dólares o pote de 400g e a bisnaga por 7 dólares.

Mamães, observem se seu bebê é alérgico a algum componente desses produtos. É raro, mas pode ser que seja né?

Esse foi o Testado e Aprovado de hoje. Gostaram mamães e papais? Deixe seu comentário ou sua dúvida, responderei com prazer.