Olheiras: conheça três tratamentos para lidar com o escurecimento da região dos olhos

Olheiras: conheça três tratamentos para lidar com o escurecimento da região dos olhos

Nem sempre o surgimento de olheiras está relacionado a uma noite maldormida. As famosas manchas escuras, às vezes profundas, na região dos olhos podem se manifestar por razões genéticas e até mesmo pelo envelhecimento da pele.

Nem sempre o corretivo ajuda e, dependendo do caso, exige um tratamento específico.

– As olheiras podem ter origem vascular, pela deposição de pigmento ou por características genéticas, pela anatomia da área dos olhos, que pode ser mais profunda, gerando uma sombra no local. E pode ser intensificada por uma baixa circulação do sangue, que acontece quando não dormimos bem – explica a dermatologista Vanessa Santos Cunha.

Com o passar dos anos, a pele costuma ficar mais ressecada e flácida. Segundo a dermatologista, a hidratação através de cremes, combinado com outros procedimentos, pode ser uma solução.

Leia também: olheiras ante e depois

Os tratamentos podem ocorrer através do uso de laser ou luz intensa pulsada ou preenchimento com ácido hialurônico. A utilização de despigmentantes tópicos, como cremes, normalmente têm efeito mais limitado, embora também ajudem na recuperação da área.

Foto: Pixabay
Tipos de olheiras
Não é difícil identificar qual é o seu tipo de olheira.

Segundo a dermatologista, a estrutural se manifesta através de uma sombra abaixo dos olhos, causada por falta de tecido na região ou olhos geneticamente mais fundos, e pode ser agravada com o envelhecimento e consequente flacidez.

A pigmentar tem um tom amarronzado e ocorre pela deposição de pigmento na pele. É mais comum em pessoas de pele morena, alérgicas ou com tendência genética.

Já a vascular surge por alterações nos vasos sanguíneos e são avermelhadas, arroxeadas ou azuladas. Há, ainda, as olheiras de tipo misto, que são as mais comuns, com uma combinação dos sintomas.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *